Publicado em 08/10/2019 às 21h04 | |

Grupo de policiais militares anuncia greve da categoria na Bahia

 

A notícia da greve da Policia Militar da Bahia, na tarde desta terça-feira (08/10) deixou a população preocupada. No entanto, não se trata de toda a categoria, apenas um grupo de policiais anunciou a paralização após assembleia liderada por membros da Associação dos Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra).

A notícia de greve foi negada pelo comandante-geral da PM, coronel Anselmo Brandão e pela Secretaria da Segurança Pública (SSP), que disseram que apenas um pequeno grupo de 300 agentes, a maioria da reserva, aderiu a decisão. Os PMs reivindicam melhorias no plano de saúde (Planserv), no plano de carreira e reajuste do benefício da Condição Especial de Trabalho (CET).

Ainda de acordo com o comandante geral, quem está à frente da mobilização é o deputado Prisco, que junto com policiais aposentados, estão causando “terrorismo na cidade”. "Ele (Prisco) está politizando o processo. Nós somos técnicos, a tropa tem comando e um comandante que dialoga com a tropa. Não precisamos de interlocutores.  Ele está transformando isso em uma decisão política e não vamos aceitar”, ressaltou. 

A assembleia aconteceu no Clube da Adelb e de acordo com o coordenador regional da Aspra, Augusto Araújo Júnior, a categoria está tentando negociar há pelo menos cinco anos com o governo da Bahia que segundo eles, não atendeu aos pedidos de reunião. 

Tags

sem tags

Comentários

ATENÇÃO !

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Mais de Polícia