Publicado em 21/11/2019 às 13h09 | |

Escola Soma comemora 15 anos de existência em Vila de Abrantes

 

“Uma debutante”, assim descreveu Débora Melo, diretora da Escola Sorriso Mágico (SOMA), que está completando em Vila de Abrantes, na Costa de Camaçari, 15 anos de existência. Para registrar a data, o Portal Abrantes conversou com a educadora, que contou como a unidade surgiu.

Fundada em Salvador há 22 anos, o Soma chegou ao distrito no ano de 2004. “Eu conhecia Abrantes de forma superficial, quando uma irmã minha veio morar aqui e passei a visitar com mais frequência e vi aqui possibilidades. Montei então o SOMA em um imóvel na praça, que estava com placa de venda. Aluguei inicialmente ao convencer a dona pedindo que ela imaginasse aquele espaço cheio de crianças, alegria e vivacidade. Encantando a proprietária que me alugou”, relembrou Débora.

Mas logo o SOMA cresceu e a gestora resolveu investir na compra de uma casa, para isso, vendeu um imóvel que morava, para apostar no sonho. “Passei a viver em uma casa menor, para investir parte do recurso na escola, dentro dos padrões que desejava, em especial me dedicando a educação infantil, com sala com banheiro dentro, promovendo um conforto as crianças, dentro da necessidade que eu via e que faltava em outras instituições”, destacou.

Hoje a unidade atende crianças a partir de um ano e oito meses no grupo dois, o ensino fundamental um que vai até o quinto ano, e o dois que vai até o nono ano. “A nossa perspectiva é instalar o ensino médio, mas primeiro é preciso me estruturar para crescer e não trabalhar com adaptações improvisadas para atender a uma solicitação. Eu gosto de me estruturar para ofertar um serviço de qualidade. Então quem sabe em 2021, estou trabalhando para isso”, ressaltou.

A escola Soma pretende para o ano que vêm incluir caratê e capoeira, mas já oferece aulas de futebol e ballet. “Inclusive o ballet não é meramente uma aula lúdica, uma aula extra. Nossas alunas têm aulas teóricas e práticas, com professoras com especialização e as melhores graduações de dança na Bahia, inclusive internacional. Nossas alunas estão no mesmo nível de escolas renomadas com características diferenciadas, para atender aquela família que deseja de fato investir na carreira. E uma novidade é a parceria com a Academia de Dança Galpão D, onde teremos outras modalidades com preços especiais”.

Ainda para 2020, a direção se planeja para investir mais nas relações com as famílias e incluí-las nas decisões da unidade. “Uma das nossas propostas é trazer a família para dentro da escola, com a pretensão de criar um vínculo maior, ou até uma comissão para que defina festividades, oficinas, palestras e feira de empreendedorismo. Criando um hábito da escola servir a comunidade, mostrando seu potencial comercial, cultural, artístico e histórico. Usando a escola como um instrumento de divulgação para as marcas e empresas dos pais dos alunos, por exemplo”, disse Débora.

O Soma conta com um prédio de 348 m², com três andares, 21 salas de aula climatizadas, espaço de convivência, quadra esportiva, área especifica para fazer o lanche, sala de ballet e o maior cartão postal, o amor, segundo a diretora. “Gosto muito de usar o termo reforma íntima. Tudo na vida tem que vir de dentro para fora. Eu não abri a escola apenas para colocar um nome na porta. Quando falamos em escola, estamos falando em pais, família e comunidade. Para se comprometer e cumprir o que propagamos. Não existe escola sem a participação da família. Praticar o que entendemos como propósito de vida, que é educar”, finalizou.

Com professores graduados e a maioria pós-graduado, a escola Soma está com matriculas abertas. Para entrar em contato para mais informações, é só ligar para 3623-2358.

Comentários

ATENÇÃO !

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Mais de Educação